O Município

Dados do município.

Dados do município/localização

Fundação: 13/02/1699
Emancipação Política: 27 DE JULHO DE 1915
Gentílico: AQUIRAENSE
Unidade Federatíva: CEARÁ
Mesoregião: FORTALEZA
Microregião: FORTALEZA
Distância para a capital: 32,00

Dados de características geográficas

Área: 480,24
População estimada: 72628
Densidade: 150,50
Altitude: 14
Clima: TROPICAL ATLÂNTICO SUB-ÚMIDO
Fuso Horário: Hora de Brasília
Aquiraz guarda em suas raízes as tradições indígenas e do colonizador europeu, não esquecendo os marcantes traços da cultura africana espalhados em todo município.
A história de Aquiraz mistura os primeiros habitante destas terras, os índios potyguara e outras tribos pertencentes ao tronco tupi como os jenipapo-kanyndé, com os portugueses religiosos e militares que vieram habitar esta região visando à catequização dos índios e à proteção do território contra invasões de outros povos europeus. A localidade de Aquiraz conheceu a presença dos portugueses depois que estes resolveram explorar as terras ao norte da ponta do Iguape, na qual foi construído o Reduto Novo.
Aquiraz é conhecida como "a primeira capital do Ceará". Em seu perímetro central, situado em torno da bucólica praça Cônego Araripe, a qual tem traçado de missão jesuítica, encontram-se as principais edificações de interesse histórico arquitetônico do local. Entre elas, podemos citar a imponente Igreja Matriz de São José de Ribamar, construída no século XVIII. O templo apresenta ecletismo no estilo, predominando os traços barrocos e neoclássicos, frutos das várias modificações que passou ao longo dos anos. Destaca-se no nicho central do altar-mor a imagem do padroeiro São José de Ribamar, calçado de botas, relembrando o bandeirante audaz.
Outro monumento importante é a antiga Casa de Câmara e Cadeia iniciada no século XVIII e concluída no ano de 1877. Atualmente, o prédio sedia o Museu Sacro São José de Ribamar, fundado em 1967, sendo considerado o primeiro museu sacro do Ceará e o segundo do Norte-Nordeste. Seu acervo compõe-se de mais de 600 peças de caráter religioso datadas dos séculos XVII , XVIII e XIX, alusivas à fé do povo cearense. O antigo sobradão tem sua arquitetura original bastante conservada, pode-se observar as grades das antigas selas no pavimento inferior, e o assoalho reforçado com vigas de carnaúba na parte superior onde antes funcionava a câmara, o fórum e a prefeitura municipal. A peça mais importante do acervo é uma cruz processional de prata cinzelada datada do século XVIII, herança dos jesuítas que estiveram em Aquiraz.
O Mercado da Carne, hoje Mercado das Artes, século XIX, outrora centro comercial da cidade, impressiona o visitante pela particular técnica de construção, a qual prima pelo uso da carnaúba e do tijolo adobe. Sua parte central era o local de comercialização da carne, a harmonia geométrica da armação do telhado deixa transparecer o caráter arrojado do estilo. Os antigos pontos comerciais, situados na parte externa, foram durante décadas, o coração do comércio da cidade, fato que perdurou até o tombamento do prédio em 1988.
A Casa do Capitão-mor é um raro exemplar do casario setecentista do estado. Conhecida também como casa da Ouvidoria, nome do primeiro núcleo judiciário do Ceará, o singelo edifício é feito com paredes de pau-a-pique, reforçada com amarras de couro de boi, uma referência material ao ciclo econômico das charqueadas, o qual predominou na região durante o século XVIII. A riqueza de detalhes confere ao "antigo palácio" uma atmosfera nostálgica; relembrando um passado distante, marcado por histórias de botijas, fugas de escravos e pela bravura e sagacidade do respeitado e temido "Capitão-Mor".
Os jesuítas que permaneceram por 32 anos (1727-1759), fundaram no local, hoje chamado "sitio colégio", o famoso "Hospício dos Jesuítas". Hospício, no linguajar da época, significava "posto de hospedagem", era lá aonde os padres missionários vinham recuperar suas forças para depois prosseguirem com sua missão de catequizar os aborígenes nos mais longínquos confins da capitania.
A residência apostólica também abrigou o primeiro centro de ensino do estado e seu primeiro seminário, constituindo-se num dos únicos polos difusores da cultura daquele tempo. O que restou do extinto estabelecimento são apenas as ruínas da antiga capela de Nossa Senhora do Bom sucesso, construída em 1753. Há ainda quem acredite numa famosa "maldição". Segundo a lenda, quando os jesuítas foram expulsos, eles profetizaram que um dia o mar haveria de passar sete metros acima das torres da igreja matriz, espalhando o caos por toda a vila. Todos os bens da ordem foram confiscados, porém reza a tradição que parte dessas riquezas permanece escondida em algum recanto daquela velha habitação.
Os escombros das antigas Pontes Imperiais ainda podem ser contemplados nas margens do rio Pacoti. Conta-se que elas foram erguidas com material retirado das fundações do antigo "hospício", quando este foi demolido em 1854.
A riqueza da aristocracia portuguesa de outrora ainda permanece a vista nas ruas do centro de Aquiraz, onde suntuosos casarões remetem aos modelos arquitetônicos de Portugal e do sertão. Algumas influências Mouras prevalecem intactas nas fachadas dos prédios, refletindo assim a opulência daqueles idos, conferindo um estilo "sui generis" ao casario da cidade.
Festejos do Coo-padroeiro São Sebastião. Suas comemorações são realizadas no mês de janeiro, na praça matriz da cidade;
São José de Ribamar, o padroeiro. Suas comemorações são realizadas no mês de Março, também na praça matriz da cidade;
Festa de São Francisco de Assis Porto Das Dunas;
Feira Metropolitana do Artesanato;
Festa de Nossa Senhora dos Navegantes;
Festival de Dança do Coco.
Elevado à categoria de vila, com a denominação de Aquiraz, pela Ordem Régia de 13-02-1699. Sede no núcleo de Fortaleza. Instalado em 1700.
Em 1701 transfere-se a sede do núcleo de Fortaleza para o núcleo de Barra de Ceará, lugar que teve posteriormente a denominação de Vila Velha, mas voltou para Fortaleza.
Em 1706 a sede é mudada novamente para Barra do Ceará e voltou para Fortaleza em 1708.
Em 1710 a vila tomou a denominação de São José de Ribamar.
O Alvará de 11-03-1711 transfere a sede de Barra do Ceará para Fortaleza.
A Ordem Régia de 09-05-1713 transfere a sede de Fortaleza para Aquiraz.
Pela Lei Municipal n.º 2, de 12-01-1893, foram criados os distritos de Iguapé e Morará e anexados à vila de Aquiraz.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911 o município é constituído do 3 distritos: Aquiraz, Iguapé e Morará.
Elevado à categoria de cidade, com a denominação de Aquiraz, pela Lei Estadual n.º 1.258, de 27-07-1915.
Pelo Decreto Estadual n.º 193, de 20-05-1931, o município é extinto, sendo seu território anexado ao município de Cascável.
Elevado novamente à categoria de município, com a denominação de Aquiraz, pelo Decreto n.º 1.156, de 04-12-1933, desmembrado de Cascável.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933 o município é constituído de 6 distritos: Aquiraz, Iguapé, Eusébio, Lagoa Seca, Olho d`Água e Telha. Não figurando o distrito de Morará.
Pelo Decreto Estadual n.º 1.591, de 23-05-1935, o distrito de Olho d’Água foi transferido do município de Aquiraz para Guarani.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município é constituído de 5 distritos: Aquiraz, Eusébio de Queirós (ex-Eusébio), Iguapé, Lagoa Seca e Telha.
Pelo Decreto Estadual n.º 448, de 20-12-1938, é criado o distrito de Serpa com terras desmembradas dos extintos de Lagoa Seca e Telha e anexados ao município de Aquiraz.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939 a 1943, o município é constituído do 4 distritos: Aquiraz, Eusébio de Queirós, Iguapé e Serpa.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 1.114, de 30-12-1943, o distrito de Iguapé passou a denominar-se Jacaúna.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950 o município é constituído de 4 distritos: Aquiraz, Eusébio de Queirós, Jacaúna e Serpa.
Pela Lei Estadual n.º 1.153, de 22-09-1951, o distrito de Serpa passou a denominar-se Justiniano Serpa.
Em divisão territorial datada 1-VII-1960 o município é constituído de 4 distritos: Aquiraz, Eusébio, Jacaúna e Justiniano Serpa.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de I-I-1979.
Pelo Decreto-lei Estadual n.º 1.1469, de 06-07-1988, é criado o distrito de Camará e anexado ao município Aquiraz.
Pela Lei Estadual n.º 1.1470, de 06-07-1988, é criado o distrito de Patacas e anexado ao município de Aquiraz.
Pela Lei Estadual n.º 1.1471, de 06-07-1988, é criado o distrito de Tapera e anexado ao município de Aquiraz.
Pela Lei Estadual n.º 1.1474, de 06-07-1988, é criado o distrito de Caponga da Bernarda e anexado ao município de Aquiraz.
Em divisão territorial datada de 1995 o município é constituído de 7 distritos: Aquiraz, Camará, Caponga da Bernarda, Jacaúna, Justiniano Serpa, Patacas e Tapera.
Pela Lei Municipal n.º 066, de 19-04-1995, é criado o distrito de João de Castro e anexado ao município de Aquiraz.
Em divisão territorial datada de 1999 o município é constituído de 8 distritos: Aquiraz, Camará, Caponga da Bernarda, Jacaúna, João de Castro, Justiniano de Serpa, Patacas e Tapera.
Em divisão territorial datada de 2014 o município é constituído de 9 distritos: Aquiraz, Camará, Caponga da Bernarda, Jacaúna, João de Castro, Justiniano de Serpa, Patacas, Tapera e Caucaia.
Em divisão territorial datada de 2015 o município é constituído de 8 distritos: Aquiraz, Camará, Caponga da Bernarda, Jacaúna, João de Castro, Justiniano de Serpa, Patacas e Tapera.
Aquiraz possui o segundo maior parque hoteleiro do Ceará, segundo dados da Secretaria Estadual do Turismo.
Os principais atrativos naturais são os seus 36 km de praias (Porto das Dunas, Prainha, Praia Bela,Presídio, Iguape, Barro Preto e Batoque). A sede do município é guardiã de um rico patrimônio histórico, colocando o município em lugar de destaque no cenário nacional.
Sua ocupação inicial era de casas de veraneio, dada à proximidade de Fortaleza. Recentemente, Aquiraz tem recebido investimentos privados de pequeno, médio e grande porte, e o poder público tem investido em projetos de infra-estrutura e qualificação da mão-de-obra, com o objetivo de preparar o município para a demanda crescente de turistas. Vale destacar também o empenho da Secretaria de Turismo do município em organizar toda a cadeia produtiva que se beneficia do turismo, atraindo eventos importantes e sendo protagonista da principal regata de jangadas do Estado, agregando cultura e arte - o Navegarte.
turismo é uma importante fonte de renda, devido a cidade velha, sua arquitetura barroca portuguesa e o Museu Sacro São José de Ribamar.

Aspectos Geográficos

Toponímia: O topônimo “Aquiraz” vem do tupi-guarani e significa “Água Logo Adiante”
Gentílico: Aquirazense
Acessos: Rodovia CE-040 Rodovia CE-025 e BR-116
Distâncias: Aquiraz – Aeroporto Internacional Pinto Martins (Fortaleza): 25 km
Aquiraz – Centro de Eventos do Ceará (Fortaleza): 20 km

Manual de utilização da marca


Hino de Aquiraz

Letra por Luciano Miranda
Melodia por Amaro Penna
Arr: Manoel Ferreira

És o canto da ave que norteia
És da vida a fina teia
Que a luz semeia
Em cada coração

Primeira capital
Das terras do Ceará
És nau capitânia
Lembrança imortal
Que cada filho teu
Para sempre guardará
Primeira capital do Ceará

Serenai verdes mares de Aquiraz,
Para que as árvores mostrem o seu verde
Serenai verdes mares do Aquiraz
E todo o povo também mostra sua paz

Aquiraz,
Tua Historia
É a memória
De uma etnia viva
De belas raças que o tempo soube guardar
De um gente que o tempo soube soube guardar

Em tuas praças o passado
Brinca de presente,
Alegre encontro de uma gente
Que luta para futuro conquistar

Teus rios,campos e lagoas
Sereno canto de amor tecendo loas
Ao guerreiro,herói obstinado
Que lavra a terra neste chão nordestinado.

E lá no horizonte,
Infinito mar,
Brancas asas trazem homens peixes,
Que nas ondas vivem a pescar.

Serenai verdes mares de Aquiraz,
Para que as árvores mostrem o seu verde
Serenai verdes mares do Aquiraz
E todo o povo também mostra sua paz

Brasão do Município


Bandeira do Município


NOTÍCIAS

#Vacinação | 26 DE NOVEMBRO DE 2021

Dedicada a fazer com que a vacina contra a Covid-19 chegue a todos os munícipes, a Prefeitura de Aquiraz, por meio da Secretaria de Saúde, imunizará contra a Covid-19, de forma descentralizada, neste sábado (27), das 9h às 15h, os seguintes públicos:- D1 e D [...]

#Educação | 26 DE NOVEMBRO DE 2021

A Prefeitura de Aquiraz, por meio Secretaria de Educação, disponibilizará transporte gratuito para os candidatos do Enem que realizarão o 2º dia de prova neste domingo, 28 de novembro. Serão 19 veículos que ficarão à disposiç&atild [...]

#EditalLeiAldirBlanc | 25 DE NOVEMBRO DE 2021

A Secretaria de Cultura de Aquiraz torna público o resultado final da habilitação documental para o Festival Circula Aquiraz - Lei Aldir Blanc inciso III.Agora os projetos seguem para avaliação técnica.#leiemergencialdecultura #leialdirblanc [...]

#Cultura | 24 DE NOVEMBRO DE 2021

A Prefeitura Municipal de Aquiraz, por meio da Secretaria de Cultura torna público para conhecimento dos interessados o resultado da 4º análise dos documentos de habilitação e proposta da CHAMADA PÚBLICA 10.001/2021, cujo objetivo é a contrataç&a [...]

#EditalLeiAldirBlanc | 23 DE NOVEMBRO DE 2021

A Secretaria de Cultura de Aquiraz torna público o resultado preliminar da habilitação documental para o Festival Circula Aquiraz - Lei Aldir Blanc inciso III.#leiemergencialdecultura #leialdirblanc [...]

Qual o seu nível de satisfação com essa página?


Muito insatisfeito

Um pouco insatisfeito

Neutro

Um pouco satisfeito

Muito satisfeito